Siga-nos nas redes sociais:
Facebook

Fosséis

Quase dois séculos se passaram desde que foram realizadas as primeiras explorações de ardósias em Canelas. A tradição da exploração das lousas foi-se perpetuando na região, ainda que com algumas interrupções com elas foram sendo trazidos á luz do dia inúmeros invertebrados fósseis, em especial, as Trilobites.

O conteúdo fóssil destas ardósias foi dado a conhecer pela primeira vez em 1956, por Décio Thadeu. A fundação da empresa “Ardósias Valério & Figueiredo, Lda.” em 1990, permitiu uma verdadeira exploração industrial das ardósias, com vista á produção de coberturas para telhados, pavimentos, revestimentos de fachadas, entre outros materiais. Foi graças às escavações realizadas na “Pedreira do Valério” e à cooperação da empresa concessionária da mesma que foi possível reunir um extraordinário património paleontológico, com relevância internacional.

O grosso da colecção incluindo os exemplares de maior interesse cientifico encontra-se em Canelas e serviu de inspiração para a criação do Centro de Interpretação Geológica de Canelas. Esta infra-estrutura tem entre outros objectivos promover a realização de investigações Paleontológicos e difundir este património aos alunos de todos os níveis de ensino, e o grande público em geral.

   

   

• Clique sobre as imagens para ampliar